quarta-feira, 21 de março de 2012


Veio feito furacão;
Foi um turbilhão de emoção;
Arrebatador;
Motivado por um desejo insano;
De estar junto;
De cuidar.

Incrível o enlace dado pelo distino;
Ao mesmo tempo que parti, cheguei;
E novamente as portas se abrem;
Dispo-me de todos os questinamentos;
Me permito navegar nesse mar.

Laís Teixeira

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Novo tempo

Tua lembrança invade meus pensamentos,
A porta abriu pra você entrar,
Não há com o evitar,
Nem quero evitar,
Porque silenciar?
Se a música já toca na estação,
Sentimento único,
Momento único,
Foi sentenciado,
Os anjos anunciam o novo que vem chegando,
Em você eu sigo pensando, sorrindo, gostando, amando...

Laís Teixeira

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A luz de tudo

Imagem: WEB


Em um desconpasso os questionamentos surgem;
É um turbilhão de desejos;
Mas como pode?
Se nem ao menos os corpos se encontraram;
Há de existir uma explicação;
Encontro de almas!
É uma presença ausente;
É uma saudade latente;
Um querer bem.

Laís Teixeira

terça-feira, 9 de agosto de 2011

...

Amar sem temer,
Simplesmente amar,
Amar sem pestanejar,
Simplesmente amar,
Amar sem hesitar,
Simplesmente amar!

Compartilhar,
É o que os corações sedentos anseiam,
É um desejo latente,
Inconsciente,
Inconsequente!

É um buscar pulsante,
Inebriada por desejos delirantes,
Inconstante sigo!

Laís Teixeira

terça-feira, 17 de maio de 2011

Corpo em movimento




(Imagem:web)


Vou na dança das ondas do mar,
Rodopiando como um moinho vento,
Cantarolando canções de amor,
A todo momento,
Não tenho tento,
Reinvento!
Em devaneios sigo como borboleta,
A dançar, a rodopiar, a cantarolar,
Corpo em movimento.


Laís Teixeira

sexta-feira, 18 de março de 2011

Forma Falsa

Imagem: Web




Como uma foice cravaste em meu peito uma sentença,
Sem possibilidade de defesa cumpro minha sina,
Carrego uma dor,
Mudo de cor,
Feres meu corpo e minh'alma.

Mas ainda corre em minhas veias a esperança,
Não atrapalhaste o fluxo!
De forma Integral,
Universal ele vem...
Acolher,
Diagnosticar,
Cuidar.


Laís Teixeira

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Porto Seguro

Imagem: WEB


A solidão é um tormento,
Lamento, é um desalento!
Porém, vivo e estou viva,
Crio, reinvento,
Caminho e desencaminho um futuro,
Que por mais distante e obscuro,
Não esqueceu que em mim encontrará porto seguro.


Laís Teixeira